March 11, 2014 / 3:18 PM / 3 years ago

China habilita mais 5 unidades avícolas brasileiras, diz Ubabef

2 Min, DE LEITURA

Galinhas abatidas penduradas em ganhos em um abatedouro em Itatinga. O órgão de defesa agropecuária do governo da China (AQSIQ) acaba de publicar a habilitação de mais cinco unidades brasileiras para exportações de carne de frango àquele mercado, disse a União Brasileira de Avicultura (Ubabef) nesta terça-feira. 04/10/2011Paulo Whitaker

SÃO PAULO, 11 Mar (Reuters) - O órgão de defesa agropecuária do governo da China (AQSIQ) acaba de publicar a habilitação de mais cinco unidades brasileiras para exportações de carne de frango àquele mercado, disse a União Brasileira de Avicultura (Ubabef) nesta terça-feira.

As cinco plantas --duas da BRF (de Videira/SC e de Forquilhinha/SC), duas da JBS (de Amparo/SP e de Seara/SC) e uma da Frango Bello (Itaquiraí/MS) -- somam-se às 24 unidades já habilitadas para exportações ao mercado chinês, segundo a entidade dos exportadores.

A entidade avícola e os ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento, Indústrias e Comércio vinham negociando há meses a habilitação dessas plantas, que deverão gerar impactos positivos no saldo geral das exportações deste ano, disse o presidente executivo da Ubabef, Francisco Turra, em nota.

"Foi um intenso trabalho, já que todos os parâmetros técnicos já haviam sido atendidos. É uma conquista fundamental para o nosso setor, mostrando a alta capacidade competitiva brasileira, plenamente apta a atender às demandas do mercado internacional de carne de frango", afirmou.

Conforme explica o presidente da Ubabef, as negociações com as autoridades chinesas agora seguem para a habilitação de mais plantas avícolas brasileiras.

"O mercado chinês é altamente demandante de proteína animal, e nossa parceria comercial tem grande potencial para expansão. Neste sentido, estamos focados, em parceria com o governo brasileiro, para que uma nova missão da AQSIQ venha ao país em breve."

A China é o sexto maior país importador de carne de frango do Brasil.

Em 2013, foi responsável por 5 por cento de todos os embarques, totalizando 190,3 mil toneladas, o equivalente a 440,7 milhões de dólares.

Somente nos dois primeiros meses deste ano, foram exportadas para a China 32,3 mil toneladas, com receita de 72,5 milhões de dólares.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below