Câmara derrota governo e aprova investigação da Petrobras

terça-feira, 11 de março de 2014 21:08 BRT
 

BRASÍLIA, 11 Mar (Reuters) - Em uma demonstração da força do bloco de deputados insatisfeitos com o governo, a Câmara aprovou nesta terça-feira a criação de uma comissão externa para acompanhar apurações que estariam ocorrendo na Holanda sobre suposto pagamento de propina de empresa holandesa a funcionários da Petrobras.

Por 267 votos a 28, os deputados aprovaram o pedido da oposição para criar a comissão, resultado que reflete o clima de instabilidade política que tomou a Câmara nos últimos dias, envolvendo partidos aliados e que tem como protagonista o PMDB.

O PT chegou a questionar a validade da comissão, e apresentou questão de ordem afirmando que a investigação não foi formalmente instalada por órgão equivalente ao Ministério Público na Holanda.

A questão de ordem, no entanto, foi considerada vencida pelo presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), sob o argumento e que não foi apresentada quando o tema foi colocado em votação na semana anterior ao Carnaval.

O PMDB tem ocupado o centro da turbulência entre governo e aliados. Comanda um grupo informal de deputados insatisfeitos, na sua maioria de partidos da base do governo, o chamado "blocão", que demanda mais articulação política com o Planalto, liberação de emendas parlamentares e maior participação nas mudanças ministeriais promovidas pela presidente Dilma Rousseff.

O partido já vinha dando sinais de descontentamento com a presidente desde o início do seu mandato, mas a tensão escalou para um ponto crítico, na última semana, com trocas de acusações entre lideranças das duas siglas, envolvendo, inclusive, o presidente do PT, Rui Falcão, e o líder da bancada peemedebista na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), principal líder do bloco de descontentes com o Palácio do Planalto.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)