Operadora do McDonald's diminui investimentos em 2014, mas preserva Brasil no foco

quarta-feira, 12 de março de 2014 07:12 BRT
 

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) - Apesar do crescimento da receita do McDonald's no Brasil não ter sido "dos melhores" em 2013, o presidente-executivo da Arcos Dorados, maior franquia da rede de fast food no mundo, afirmou que o país será quem menos sentirá a diminuição dos investimentos planejados pela empresa para este ano.

Diante de um cenário econômico mais fraco para o consumo na América Latina e Caribe, a Arcos Dorados colocará o pé no freio: depois de investir 313,5 milhões de dólares em suas operações globais em 2013, a perspectiva é de gastar 200 milhões de dólares neste ano. Já o número de restaurantes novos deve baixar para 90, ante 130 no ano passado.

Em entrevista à Reuters nesta terça-feira, o presidente-executivo da Arcos Dorados, Woods Staton, afirmou que o Brasil é quem será menos afetado pela desaceleração, mesmo tendo sido a região com menor avanço no lucro operacional em 2013, quando considerado o desempenho em moeda corrente.

"Nosso foco para crescimento em novos restaurantes será no Brasil. Quanto aos outros gastos de capital, também temos muito a fazer no país, que é quem menos sentirá qualquer diminuição", disse Staton.

A Arcos Dorados opera em cerca de 20 regiões na América Latina. Além de Brasil, a empresa está presente em países como Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Uruguai e Venezuela, empregando mais de 90 mil funcionários.

Ainda que a rede tenha visto a receita crescer apenas 2,5 por cento no Brasil em 2013, a 1,8 bilhão de dólares, o executivo afirmou que houve ganho de participação de mercado, mas não deu detalhes.

Segundo dados mais recentes disponibilizados pela Euromonitor, o McDonald's detinha 9,3 por cento do mercado de fast food brasileiro em 2012, contra 3,6 por cento do Habib's e 2,1 por cento do Subway. O Burger King aparece na quinta posição do ranking, atrás do Bob's, com fatia de 1,7 por cento.

BOM, MAS NEM TANTO   Continuação...