IPCA sobe 0,69% em fevereiro com educação e vai a 5,68% em 12 meses

quarta-feira, 12 de março de 2014 11:46 BRT
 

Por Walter Brandimarte e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) - Pressionado pelos preços de Educação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acelerou a alta em fevereiro a 0,69 por cento, um pouco acima do esperado e mantendo o sinal de alerta ao voltar a subir no acumulado em 12 meses.

Dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram que a inflação oficial do país atingiu 5,68 por cento em 12 meses, ante 5,59 por cento em janeiro, quando havia avançado 0,55 por cento na comparação mensal.

A meta de inflação do governo é de 4,5 por cento pelo IPCA, com margem de 2 pontos percentuais para mais ou menos.

Os resultados ficaram ligeiramente acima da expectativa em pesquisa da Reuters, cujas medianas apontavam alta de 0,65 por cento em fevereiro na comparação mensal e de 5,64 por cento em 12 meses.

Segundo o IBGE, o principal responsável pelo resultado de fevereiro foi o grupo Educação, com impacto de 0,27 ponto percentual ao registrar alta mensal de 5,97 por cento em fevereiro. Em janeiro, a alta havia sido de 0,57 por cento.

"(A alta) muito concentrada no grupo Educação. Quando a gente olha a série histórica, trocamos 0,6 por cento de fevereiro de 2013 por 0,69 por cento este ano", explicou a jornalistas a economista do IBGE Eulina Nunes dos Santos.

Essa aceleração reflete principalmente os reajustes nas mensalidades de cursos regulares, que subiram 7,64 por cento e exerceram a maior pressão individual no mês, com 0,22 ponto percentual.

ALIMENTOS   Continuação...

 
Um consumidor olha preços de alimento em um supermercado em São Paulo. Pressionado pelos preços de Educação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acelerou a alta em fevereiro a 0,69 por cento, um pouco acima do esperado e voltando a subir no acumulado em 12 meses. 10/01/2014 REUTERS/Nacho Doce