Atividade econômica da China tem mínima de vários anos em janeiro/fevereiro

quinta-feira, 13 de março de 2014 07:42 BRT
 

PEQUIM, 13 Mar (Reuters) - A economia da China teve uma forte desaceleração nos dois primeiros meses do ano, com o crescimento do investimento, das vendas no varejo e da produção industrial caindo para mínimas de vários anos, uma performance surpreendentemente fraca que levanta o espectro de um enfraquecimento mais forte.

Os dados mais fracos do que o esperado devem amplificar as preocupações dos investidores globais sobre o crescimento da segunda maior economia do mundo, e muito provavelmente alimentarão as especulações de que Pequim pode afrouxar as políticas em breve para impulsionar o crescimento.

A produção industrial da China cresceu 8,6 por cento nos dois primeiros meses de 2014 ante o ano anterior, informou nesta quinta-feira a Agência Nacional de Estatísticas, comparado a uma expectativa do mercado de alta de 9,5 por cento.

Essa foi a pior performance para a expansão da produção industrial da China desde abril de 2009.

Já o crescimento das vendas no varejo foi o mais lento em três anos ao atingir 11,8 por cento em janeiro e fevereiro na comparação com o mesmo período do ano anterior. Analistas esperavam alta de 13,5 por cento.

O investimento em ativo fixo, um importante motor da atividade econômica, foi ainda pior. Ele subiu 17,9 por cento nos dois primeiros meses ante o mesmo período do ano passado, nível que não era visto em 11 anos e ante expectativa de aumento de 19,4 por cento.

A agência de estatísticas divulgou dados combinados para janeiro e fevereiro em uma tentativa de reduzir as distorções vistas em números de apenas um mês devido ao feriado de Ano Novo Lunar.