13 de Março de 2014 / às 12:42 / 4 anos atrás

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA atingem mínima em 3 meses

Uma mulher que procura um emprego fala um representante em uma feira de carreiras da área de saúde, em Denver. O número de norte-americanos que entrou com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente e atingiu nova mínima em três meses na semana passada, sugerindo um fortalecimento nas condições do mercado de trabalho. 09/04/2013 REUTERS/Rick Wilking

WASHINGTON, 13 Mar (Reuters) - O número de norte-americanos que entrou com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente e atingiu nova mínima em três meses na semana passada, sugerindo um fortalecimento nas condições do mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 9 mil, para 315 mil segundo dados ajustados sazonalmente, informou nesta quinta-feira o Departamento de Trabalho. É o menor nível desde o fim de novembro.

Os dados da semana encerrada em 1º de março foram revisados para mostrar 1 mil pedidos a mais do que o divulgado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que os pedidos subissem para 330 mil na semana encerrada em 8 de março.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor das condições do mercado de trabalho já que elimina a volatilidade semanal, recuou em 6.250 pedidos, para 330.500, menor nível desde o início de dezembro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below