Demanda e preço estimulam aumento do confinamento de bovinos em 2014

quinta-feira, 13 de março de 2014 17:52 BRT
 

Por Fabíola Gomes

SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) - O confinamento de bois deve crescer ao menos 6 por cento este ano, embalado pela forte demanda interna e crescentes exportações de carne bovina, que mantêm os preços da arroba perto de patamares recordes, disseram especialistas.

Por este sistema de criação, os animais são alimentados em cochos com ração na fase final de engorda até atingirem o peso ideal para abate.

Tradicionalmente, este sistema é adotado no Brasil nos meses de seca, entre maio e setembro, quando os pastos perdem vigor nutricional.

A divisão para pecuária da Agroconsult estima que a terminação de animais em confinamento vai aumentar 6,2 por cento sobre o ano passado, para 4,3 milhões de cabeças em 2014.

"Esta é uma estimativa inicial e, provavelmente, aumentaremos essa estimativa com a mudança para um cenário mais favorável aos confinadores", disse o analista da Agroconsult, Maurício Nogueira.

A expectativa para este ano é muito forte, com empresas citando demanda por cortes especiais no período de Copa do Mundo no Brasil e forte alta das exportações de carne bovina, que saltaram, por exemplo, 45 por cento em fevereiro.

RELAÇÃO FAVORÁVEL

O confinamento representa cerca de 10 por cento do número total de abates de bovinos no país, mas costuma interferir nos preços de mercado por permitir a entrada de animais num período em que a oferta normalmente é mais reduzida.   Continuação...