Ações caem por aumento de tensões na Ucrânia e desaceleração da China

quinta-feira, 13 de março de 2014 18:51 BRT
 

NOVA YORK, 13 Mar (Reuters) - As ações dos Estados Unidos caíram nesta quinta-feira, com os índices Dow Jones e S&P 500 registrando seu pior dia desde o início de fevereiro, por maiores preocupações com Ucrânia e Rússia e com a desaceleração da economia chinesa.

O índice Dow Jones recuou 1,41 por cento, para 16.108 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 1,17 por cento, a 1.846 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 1,46 por cento, a 4.260 pontos.

As vendas se aceleraram na segunda parte do pregão após a Rússia realizar exercícios militares perto da fronteira da Ucrânia, não dando sinais de que pretende recuar nas suas intenções de anexar a região da Crimeia, apesar das ameaças de sanções por parte da União Europeia e dos EUA.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, alertou para uma "catástrofe" caso a Rússia não mude seu curso.

"(As notícias da Ucrânia) certamente serão um catalisador, mas ainda há mais a surgir", afirmou o estrategista-chefe de investimento da Windham Financial Services, Paul Mendelsohn.

"Não há uma solução militar para isso. Tudo o que há é posicionamento. E, vamos ser realistas, os números da China não foram bons."

A economia chinesa desacelerou de forma significativa nos primeiros dois meses do ano, com os dados de crescimento do investimento, de vendas no varejo e de produção industrial caindo para os menores níveis em anos.

(Por Angela Moon)