Consultoria recomenda a acionistas da Oi voto em favor de fusão com Portugal Tel

quinta-feira, 13 de março de 2014 21:55 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A consultoria global independente Glass, Lewis & Co emitiu um documento nesta quinta-feira no qual recomenda aos acionistas da Oi voto favorável à operação de aumento de capital da companhia no contexto da fusão com a Portugal Telecom.

A Glass, Lewis & Co afirma que a proposta de aumento de capital pavimenta o caminho para uma captação da Oi - assim como a planejada troca de ações com o grupo português. "Portanto, apesar de certas limitações na política de divulgação de informações da companhia, acreditamos que há uma causa para os acionistas apoiarem (a operação)", disse a empresa no documento obtido pela Reuters.

A consultoria diz ainda não haver razões para duvidar da metodologia adotada pelo banco Santander na elaboração do laudo de avaliação dos ativos da Portugal Telecom que serão utilizados no aumento de capital.

O laudo do Santander foi alvo de críticas dos minoritários da Oi, que viram uma "superavaliação" dos ativos da empresa. Os acionistas alegam que, quanto mais bem avaliados os ativos, mais diluída será sua participação na companhia, e entraram com um questionamento sobre a operação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

"Apesar de reconhecermos que a estrutura do acordo tenha levantado alguma controvérsia, acreditamos que o ímpeto estratégico para a transação - especificamente a necessidade da Oi de melhorar sua estrutura de capital (...) - e os direitos concedidos aos investidores (...) dão proteção e liberdade a minoritários que escolherem se opor à combinação mais para frente", diz o relatório.

"Baseando-se nesses fatores e no apoio unânime do Conselho, acreditamos que os acionistas devem apoiar a combinação contemplada", concluiu a consultoria.

Uma assembleia de acionistas que irá analisar o laudo de avaliação da Portugal Telecom, peça-chave para o aumento de capital da Oi, está marcada para 27 de março.

(Por Luciana Bruno)