14 de Março de 2014 / às 10:09 / 4 anos atrás

Suzano tem prejuízo no 4º trimestre pressionada por câmbio

SÃO PAULO, 14 Mar (Reuters) - A fabricante de papel e celulose Suzano registrou prejuízo no quarto trimestre, pressionada pela valorização do dólar ante o real, embora tenha visto o maior volume de vendas e preços elevarem sua geração de caixa.

A companhia teve prejuízo líquido de 58 milhões de reais no quarto trimestre, revertendo lucro de 34 milhões de reais um ano antes, informou a empresa na madrugada desta sexta-feira.

Ainda assim, o número ficou melhor que o esperado. A média de três estimativas obtidas pela Reuters indicava um prejuízo de 103,7 milhões de reais no período.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 520 milhões de reais no último trimestre de 2013, alta de 28,7 por cento sobre um ano antes.

Segundo a Suzano, o aumento foi ocasionado pelo maior volume de papel e celulose vendidos, aliado aos maiores preços de papel e redução das despesas gerais e administrativas.

A receita líquida teve crescimento de 12,9 por cento na mesma base de comparação, totalizando 1,66 bilhão de reais.

A dívida líquida da Suzano somava 9,187 bilhões de reais ao fim do ano passado, um aumento de 44 por cento sobre o registrado no fim de 2012, com nível de alavancagem chegando a 4,9 vezes o Ebitda.

A empresa viu sua dívida crescer com os investimentos na construção da fábrica no Maranhão, cujas operações tiveram início do fim de dezembro. A Suzano já vinha dizendo que espera reduzir sua alavancagem com o início da produção na unidade.

“Nossa expectativa atual é de alcançar plena capacidade entre os meses de julho e agosto. O volume de celulose produzido (na fábrica) em janeiro foi direcionado ao mercado interno e, em fevereiro, realizamos o primeiro embarque para o mercado externo”, informou a empresa.

No quarto trimestre, as vendas de papel e celulose da Suzano tiveram um aumento de 5 por cento sobre igual etapa de 2012, enquanto a produção recuou 6 por cento no período, puxada pela queda em celulose de mercado, que recuou 9,3 por cento.

Em comunicado à parte, a companhia também anunciou nesta sexta-feira que seu diretor financeiro e de relações com investidores, Alberto Monteiro, irá deixar o cargo no final deste mês.

Ele será substituído por Marcelo Bacci, que nos últimos três anos atuou como vice-presidente executivo responsável pela área de finanças da Suzano Holding.

Por Roberta Vilas Boas; Edição de Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below