Aumento da oferta de petróleo mais que compensa tensões globais, diz AIE

sexta-feira, 14 de março de 2014 11:56 BRT
 

LONDRES, 14 Mar (Reuters) - Um aumento da oferta do Iraque e de outros produtores de petróleo deve ser mais do que suficiente para atender a crescente demanda este ano, reduzindo a pressão sobre os mercados, apesar das tensões internacionais, afirmou nesta sexta-feira o órgão do Ocidente para questões de energia.

"Enquanto as tensões internacionais podem estar em ascensão, a pressão sobre os mercados de petróleo... parece estar pronta para ser aliviada", disse a Agência Internacional de Energia (AIE) em seu relatório mensal do mercado de petróleo.

Os preços do petróleo tiveram uma alta breve no início de março, depois de a Rússia assumir o controle da região Crimeia, na Ucrânia.

Os Estados Unidos anunciaram um teste para liberar 5 milhões de barris de sua reserva estratégica de petróleo nesta semana, com Washington e a União Europeia ameaçando sanções contra a Rússia.

A agência com sede em Paris, que aconselha a maior parte dos maiores países consumidores de petróleo sobre a política energética, disse que a produção de petróleo do Iraque subiu 530 mil barris por dia (bpd) em fevereiro, para 3,62 milhões de barris por dia, o maior volume desde 1979.

A conclusão de projetos de infraestrutura na região produtora de petróleo do sul do Iraque permitiu um incremento nas exportações do país para 2,8 milhões de bpd no mês passado, um aumento de 572 mil barris por dia.

A produção de petróleo da Arábia Saudita também subiu no mês passado em 90 mil barris por dia, para 9,85 milhões de barris por dia, ajudando a superar outra queda na produção de petróleo da Líbia e trazendo oferta total da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para 30,49 milhões de barris por dia, um aumento de 500 mil barris por dia.

"Enquanto os mercados de petróleo ficaram um pouco nervosos por causa de tensões entre o Ocidente e a Rússia, a maioria dos participantes do mercado entendeu o quão profundamente entrelaçado é o comércio de energia, e não esperam qualquer interrupção do abastecimento de petróleo", disse a AIE.

(Por David Sheppard e Christopher Johnson)

 
Um homem trabalha na plataforma offshore Cidade Angra dos Reis no campo de Lula, a cerca de 300km do litoral do Rio de Janeiro. Um aumento da oferta do Iraque e de outros produtores de petróleo deve ser mais do que suficiente para atender a crescente demanda este ano, reduzindo a pressão sobre os mercados, apesar das tensões internacionais, afirmou nesta sexta-feira o órgão do Ocidente para questões de energia. 16/02/2011 REUTERS/Sergio Moraes