Ações europeias fecham em queda por preocupações com Crimeia

sexta-feira, 14 de março de 2014 15:14 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES, 14 Mar (Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, com as tensões na Ucrânia antes do referendo na região da Crimeia derrubando o principal índice do continente à mínima em mais de um mês.

O índice FTSEurofirst, que reúne os principais papéis da Europa, recuou 0,7 por cento, a 1.284 pontos, menor nível desde o início de fevereiro. O índice também perdeu 3,2 por cento na semana, marcando a pior retração semanal desde o fim de janeiro.

A incerteza sobre a Crimeia, após a Rússia efetivamente ocupar a região depois da destituição do ex-presidente ucraniano pró-Moscou Viktor Yanukovich, também alimentou a volatilidade nos mercados acionários.

"A Europa depende da Ucrânia para boa parte de seu gás, então se há problemas na Ucrânia, haverá impacto sobre o frágil crescimento econômico europeu", disse a gestora de fundos de ações europeias do Cavendish Asset Management Caroline Vincent.

As bolsas de valores globais recuaram das máximas em anos desde o início da crise da Crimeia no fim de fevereiro, o que levou muitos investidores a reduzir as posições em ações para embolsar lucros do avanço que ocorreu no início do mês.

Caroline afirmou que se desfez de papéis russos, que desabaram devido às tensões na Crimeia, mas manteve inalteradas as posições em ações da Europa ocidental.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,4 por cento, a 6.527 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,43 por cento, para 9.056 pontos.   Continuação...