Pequenas fabricantes de alumínio podem fechar, afirma China Hongqiao

segunda-feira, 17 de março de 2014 10:05 BRT
 

HONG KONG, 17 Mar (Reuters) - A grande fabricante de alumínio China Hongqiao Group espera que sua produção cresça em cerca de 20 por cento este ano, mesmo enquanto o excesso de capacidade pode levar algumas fabricantes menores à falência.

Os baixos preços domésticos estão impactando o caixa em empresas menores, disse Zhang Bo, presidente executivo da China Hongqiao, acrescentando que fabricantes maiores que possuem usinas geradoras de energia ainda estão lucrando devido aos preços fracos do carvão.

A eletricidade tipicamente responde por cerca de 40 por cento do custo de produção de alumínio na China.

"Nos próximos três anos, ao menos cerca de 30 por cento da capacidade (será forçada a deixar o mercado)", disse Zhang em uma coletiva de imprensa em Hong Kong nesta segunda-feira.

A China tem hoje cerca de 30 milhões de toneladas de capacidade de alumínio, das quais 27 milhões estão em operação, Zhang continuou.

Ele disse que cerca da metade da capacidade operacional está gerando prejuízos devido aos preços baixos.

Pequim vem tentando há anos enfrentar o problema de excesso de capacidade na indústria de alumínio e outras, mas o novo governo do presidente Xi Jinping fez disso uma prioridade.

A capacidade de alumínio da China Hongqiao cresceu 46 por cento na base anual para 2,96 milhões de toneladas em 2013. Isso impulsionará a produção de alumínio da empresa para cerca de 2,9 milhões de toneladas em 2014 ante 2,4 milhões de toneladas no ano passado, disse Zhang.

(Por Polly Yam)