GM muda gerenciamento de recall após problemas na ignição de veículos, diz CEO

segunda-feira, 17 de março de 2014 16:25 BRT
 

DETROIT, 17 Mar (Reuters) - A presidente-executiva da General Motors, Mary Barra, reconheceu nesta segunda-feira que a maior montadora dos Estados Unidos não conseguiu identificar defeitos nas ignições relacionadas com 12 mortes e afirmou que a empresa já mudou a maneira de lidar com recalls no futuro.

"Algo deu errado em nosso processo nesse estágio, e coisas terríveis aconteceram", disse Barra a funcionários por meio de um vídeo na Internet.

Barra já tinha pedido desculpas pelo fracasso da GM em identificar mais cedo as chaves de ignição defeituosas e prometeu revisar o processo e colocar os clientes em primeiro lugar.

Na segunda-feira, a executiva disse que o gerenciamento dos recalls da empresa seria alterado e apontou mais três novos recalls anunciados nesta segunda-feira, que afetam mais de 1,5 milhões de veículos, como um exemplo da mudança.

O recall causado pelos problemas na ignição dos carros da companhia resultou numa investigação criminal e civil, um inquérito interno da GM e preparação para audiências no Congresso. Todos se perguntam porque a empresa demorou tanto para reconhecer o problema, que veio à tona pela primeira vez em 2001.

(Reportagem de Ben Klayman)