Wall St fecha com alta com menores preocupações sobre a Crimeia

segunda-feira, 17 de março de 2014 17:41 BRT
 

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK, 17 Mar (Reuters) - As bolsas norte-americanas fecharam em alta nesta segunda-feira, com o S&P 500 mostrando recuperação após registrar sua pior semana de queda nas últimas sete, diante de menores preocupações sobre a situação da Crimeia e indicações de que a economia estaria melhorando após um inverno de desaceleração.

O indicador Dow Jones subiu 1,13 por cento, a 16.247 pontos, enquanto que o S&P 500 teve valorização de 0,96 por cento, a 1.858 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq ganhou 0,81 por cento, a 4.279 pontos.

A aprovação, por 97 por cento dos votos, da separação da Crimeia da Ucrânia foi condenada por Kiev e pelo Ocidente, mas o referendo realizado na véspera ocorreu sem violência.

Em resposta, os Estados Unidos e a União Europeia impuseram sanções pessoais a funcionários russos e da Criméia envolvidos na ocupação da região. O presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto reconhecendo a região como um Estado soberano.

A tensão geopolítica tinha pesado nas ações na semana passada, com o S&P 500 caindo 2 por cento e o índice de volatilidade CBOE saltando para o maior nível desde o início de fevereiro na sexta-feira.

"É uma espécie de rali de alívio, não houve surpresa negativa real (na Ucrânia). O que aconteceu foi o que se esperava", disse o vice-presidente sênior e gerente sênior de ações do National Penn Investors Trust Company, Terry Morris.

Os investidores continuam de olho nos próximos passos do Federal Reserve, banco central norte-americano, que se reúne novamente nesta semana para tratar de política monetária e a retirada do seu programa de estímulos.

Os últimos dados econômicos indicaram que a produção industrial registrou seu maior aumento em seis meses em fevereiro e atividade manufatureira no estado de Nova Iorque expandiu no começo deste mês, apontando para recuperação da atividade da maior economia do mundo.