Petrobras deve elevar importação de gasolina em 2014; reduzir diesel--fonte

segunda-feira, 17 de março de 2014 18:22 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 17 Mar (Reuters) - As importações de gasolina pela Petrobras deverão quase dobrar em 2014, com a estatal correndo para atender ao crescimento do consumo interno de combustíveis, disse à Reuters uma fonte da indústria familiarizada com o assunto.

As compras externas de gasolina estão previstas para atingir cerca de 60 mil barris/dia na média de 2014, ante 32 mil barris/dia em 2013, disse a fonte do setor, pedindo para não ser identificada.

As importações de petróleo e derivados no país são feitas em sua maioria pela estatal, que tem tido seus resultados afetados nos últimos anos pela política de combate à inflação do governo, que implica na venda pela estatal no mercado interno de combustíveis a valores mais baixos do que os de compra no mercado externo.

Tais compras externas de derivados de petróleo também estão entre os principais fatores que afetam o desempenho da balança comercial brasileira.

Procurada, a Petrobras não respondeu imediatamente a questionamentos sobre o assunto.

O aumento das importações de gasolina ocorreria diante de previsões do órgão regulador do setor de crescimento na demanda por combustíveis em 2014 de 4 a 5 por cento.

Além disso, em 2014 é muito provável que a Petrobras não conte com o crescimento de quase 20 por cento na produção de etanol registrado da safra do ano passado, o que colaborou para a empresa reduzir em 63 por cento as importações de gasolina em 2013 ante 2012.

As primeiras avaliações do setor apontam uma produção do biocombustível estagnada na temporada 2014/15 por conta da severa seca que atingiu as principais regiões produtoras.   Continuação...