Indústrias de soja do Brasil reduzem estimativa de safra e exportação

terça-feira, 18 de março de 2014 13:37 BRT
 

SÃO PAULO, 18 Mar (Reuters) - As principais empresas esmagadoras e exportadoras de soja do Brasil estimam uma safra de 86,1 milhões de toneladas nesta temporada no país, uma redução de 2,5 milhões de toneladas ante fevereiro.

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) também reduziu nesta terça-feira a previsão das exportações em 2014, repercutindo uma queda na expectativa de safra e uma demanda chinesa levemente menor.

"A demanda mundial continua boa. A China está sempre no mercado, mas talvez um pouquinho mais fraca. Nesse período recente ela não concretizou uma pequena parte (dos contratos) das exportações", disse à Reuters o secretário-geral da associação, Fábio Trigueirinho.

Os chineses cancelaram recentemente compras de soja da América do Sul, por conta da gripe aviária, que afeta a demanda por farelo, e pelas margens negativas no esmagamento.

A exportação brasileira da oleaginosa foi estimada em 44 milhões de toneladas, contra 44,5 milhões do relatório anterior.

Outro fator que levou ao ajuste nas exportações é a perspectiva de uma grande safra de soja este ano nos Estados Unidos, principal concorrente do Brasil neste mercado.

"A competição na frente, entre outubro e dezembro (momento da colheita nos EUA), pode ser bastante acirrada", disse Trigueirinho.

Apesar da redução das previsões, o Brasil ainda deverá produzir e exportar volumes recordes.

Em 2013, o país colheu 81,6 milhões de toneladas de soja e fechou o ano com exportações de 42,8 milhões de toneladas.   Continuação...

 
Trabalhadores colhem soja em uma fazenda em Tangará da Serra, em Mato Grosso. As principais empresas esmagadoras e exportadoras de soja do Brasil estimam uma safra de 86,1 milhões de toneladas nesta temporada no país, uma redução de 2,5 milhões de toneladas ante fevereiro. 27/03/2012 REUTERS/Paulo Whitaker