SP quer usar água de rio que atende RJ para abastecer Cantareira

quarta-feira, 19 de março de 2014 15:25 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou nesta quarta-feira que a Agência Nacional de Águas (ANA) está estudando a possibilidade de captação de água de um rio entre os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro para abastecer o principal sistema que atende a região metropolitana paulista.

Segundo a Agência Brasil, o governo de São Paulo pediu para a ANA autorizar a captação da água do rio Paraíba do Sul para ajudar a recuperar o Sistema Cantareira, que segue no nível mais baixo de sua história, com apenas 14,9 por cento da capacidade.

O Paraíba do Sul, segundo a agência é o principal fonte de captação de água para a região metropolitana do Rio de Janeiro e atende também algumas cidades paulistas.

O governo de São Paulo convocou jornalistas para entrevista no final da tarde desta quarta-feira para falar sobre o abastecimento da região metropolitana.

O governo paulista tem desde o começo do ano negado a possibilidade de decretar racionamento de água, apesar do baixo nível de chuvas que caíram sobre o Sistema Cantareira, do alto consumo impulsionado pelas altas temperaturas do início do ano e da já conhecida estação de estiagem que costuma ocorrer em meados do ano.

Na semana passada, a Sabesp regulam a vazão do rio e é deles que o governo de São Paulo estuda captar água para o Cantareira, segundo a Agência Brasil.

"O governador (de São Paulo, Geraldo Alckmin) pediu que nós, do governo federal, avaliássemos tecnicamente essa proposta, quanto ao impacto e à energia gerada. E também fazer a interlocução técnica com Minas Gerais e Rio de Janeiro", disse a ministra do Meio Ambiente. Ela se reuniu na terça-feira com a presidente Dilma Rousseff e o governador paulista.

Segundo a ministra, as obras para utilização de água dos reservatórios do Paraíba do Sul levariam 12 a 14 meses para serem feitas.

(Por Alberto Alerigi Jr.)