Energia solar poderia ser ofertada a menos de RS200/MWh em leilões

quinta-feira, 20 de março de 2014 11:25 BRT
 

Por Anna Flávia Rochas

SÃO PAULO, 20 Mar (Reuters) - Investidores em energia solar sinalizam que seria possível oferecer energia em leilões públicos a menos de 200 reais por megawatt-hora (MWh), segundo diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone.

Ele disse ainda que os empreendedores indicam que seria possível entregar os projetos em cerca de 12 meses para início da geração de energia para o sistema elétrico, viabilizando entrada de cerca de 1.000 megawatts por ano.

"Do ponto de vista regulatório, já temos condições de absorver uma demanda dessa de energia solar" , disse Pepitone a jornalistas após palestra na Conferência Redes Inteligentes, organizado pelo Consulado Britânico em São Paulo.

Segundo Pepitone, o preço sinalizado indica patamares competitivos para A fonte em leilões.

Pepitone disse ainda que a Aneel deve regulamentar ainda no primeiro semestre deste ano a possibilidade de haver pre-pagamento de energia elétrica pelos consumidores. Em seguida seriam estabelecidas regras operacionais para a medida, que incluem a necessidade de instalação de um medidor de energia diferenciado.

A regra traz vantagens como melhor planejamento do consumidor, que pode adotar práticas de eficiência energética, e redução da inadimplência, segundo Pepitone.

 
Uma estátua vista debaixo de um halo solar, na frente do aeroporto Senador Nilo Coelho Airport em Petrolina, Pernambuco. Investidores em energia solar sinalizam que seria possível oferecer energia em leilões públicos a menos de 200 reais por megawatt-hora (MWh), segundo diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone. 21/11/2013 REUTERS/Ueslei Marcelino