PF prende ex-diretor de refino da Petrobras em operação sobre lavagem de dinheiro

quinta-feira, 20 de março de 2014 13:40 BRT
 

SÃO PAULO, 20 Mar (Reuters) - A Polícia Federal prendeu o ex-diretor de refino e abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa no âmbito da operação Lava-Jato, sobre lavagem de dinheiro, informou a assessoria de imprensa da PF.

O ex-executivo da estatal foi preso no Rio de Janeiro sob a acusação de destruir documentos que o envolveriam no esquema de lavagem de dinheiro investigado pelos policiais federais.

A PF informou que a prisão de Costa não tem qualquer relação com a investigação pela Polícia Federal sobre a compra pela Petrobras em 2006 de 50 por cento de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos.

Na quarta-feira, a Presidência da República informou em nota que a presidente Dilma Rousseff, à época ministra-chefe da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, votou favoravelmente à transação baseada em um parecer falho.

A operação Lava-Jato, da PF, foi deflagrada na última segunda-feira e, segundo dados da Polícia Federal, 28 pessoas já foram presas no âmbito da operação.

(Reportagem de Eduardo Simões)