Wall St fecha em alta após dados; setor financeiro sobe

quinta-feira, 20 de março de 2014 18:00 BRT
 

NOVA YORK, 20 Mar (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em alta nesta quinta-feira, após série de dados econômicos sinalizarem melhora na economia e com investidores reavaliando declarações da chair do Federal Reserve, Janet Yellen.

Na véspera, as considerações de Yellen alimentaram especulações de que os juros do banco central norte-americano podem subir mais cedo do que o esperado.

O índice Dow Jones avançou 0,67 por cento, para 16.331 pontos. O índice Standard & Poor's 500 valorizou-se 0,60 por cento, para 1.872 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,27 por cento, para 4.319 pontos.

Após diversas semanas de dados econômicos frágeis atribuídos por diversos investidores ao inverno rigoroso, dados do mercado de trabalho mostraram que o número de norte-americanos solicitando auxílio-desemprego caiu para os menores níveis em cerca de 3 meses.

Relatório do Federal Reserve da Filadélfia mostrou que a atividade fabril na região do Meio-Atlântico recuperou-se em março, sugerindo que a tendência econômica pode ser de alta.

"Não vi nada que me fizesse pular de alegria, mas está mais parecido com aquela melhora lenta e latente da economia", afirmou o diretor-gerente da Wedbush Equity Management, Stephen Massocca.

As ações do setor financeiro, que são ligadas ao ritmo do crescimento econômico, estiveram entre as maiores altas desta quinta. O grupo financeiro do S&P subiu 1,7 por cento.

Os papéis do JPMorgan Chase ganhou 3,1 por cento, para 60,11 dólares, subindo acima do nível de 60 dólares pela primeira vez desde abril de 2000. O Citigroup avançou 2,6 por cento, para 50,22 dólares.

Em sua primeira entrevista à imprensa como chair do Federal Reserve, Janet Yellen indicou na quarta-feira que a primeira alta da taxa de juros pode acontecer já no próximo ano, estimando o "período considerável" entre o final do estímulo do Fed e a primeira alta em possivelmente seis meses.

"O argumento dela é que pode ser seis meses porque se os dados indicarem para isso, eles vão fazer. Mas não vejo nada nos dados hoje que demonstre que teremos uma economia galopante a partir de agora", afirmou Massocca.

(Por Chuck Mikolajczak)