Pilotos da Lufthansa votam a favor de greve por disputa salarial

sexta-feira, 21 de março de 2014 08:35 BRT
 

FRANKFURT, 21 Mar (Reuters) - Pilotos da principal companhia aérea alemã, a Lufthansa, votaram a favor de entrar em greve em uma disputa sobre de salários e condições de trabalho, informou o sindicato Vereinigung Cockpit (VC) nesta sexta-feira.

O sindicato, que representa mais de 5 mil pilotos da Lufthansa, disse que mais de 90 por cento de seus membros votaram a favor de uma greve.

"Nenhum de nós realmente quer entrar em greve e estávamos negociando com muita paciência, mas a paciência acabou", disse o negociador-chefe dos pilotos, Thomas von Sturm, a jornalistas.

O sindicato disse que vai anunciar qualquer ação de greve com 48 horas de antecedência para dar tempo aos passageiros para que mudem seus planos de viagem, e disse que não tem intenção, por enquanto, de convocar uma greve durante o feriado de Páscoa.

A Lufthansa está passando por um programa de restruturação, chamado de SCORE, que tem como objetivo elevar o lucro operacional em 1,5 bilhão de euros ante 2011.

A companhia já fechou acordos salariais com a equipe de solo e a tripulação de voo, deixando os pilotos como o último grande grupo de funcionários da linha de frente com o qual a companhia precisa chegar a um acordo.

A disputa atual envolve tanto aumentos salariais e os chamados "contratos de transição", dados a pilotos que vão se aposentar antes de alcançarem a idade legal de aposentadoria.

A Lufthansa não foi encontrada de imediato para comentar.

(Por Kirsti Knolle e Victoria Bryan)