Bolsas nos EUA caem puxadas por ações de biotecnologia, mas fecham semana em alta

sexta-feira, 21 de março de 2014 18:30 BRT
 

NOVA YORK, 21 Mar (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em queda nesta sexta-feira em um movimento de realização de lucros, anulando ganhos do início do pregão que levaram o índice Standard & Poor's 500 a renovar o recorde intradia.

O índice Dow Jones recuou 0,17 por cento, para 16.302 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,29 por cento, para 1.866 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,98 por cento, para 4.276 pontos.

Na semana, o Dow acumulou alta de 1,5 por cento, o S&P subiu 1,4 por cento e o Nasdaq avançou 0,7 por cento.

O S&P 500 perdeu fôlego durante a sessão após atingir recorde intradiário a 1.883 pontos, puxado pelas empresas de biotecnologia que figuraram entre as maiores quedas. A empresa Biogen Idec Inc, com recuo de 8,2 por cento, a 318,53 dólares e a Gilead Sciences Inc, que perdeu 4,6 por cento, a 72,07 dólares, foram as principais influências de queda do S&P 500. O índice de biotecnologia do Nasdaq perdeu 4,4 por cento.

Parlamentares dos EUA questionaram a Gilead sobre o preço de referência de 84 mil dólares para o novo medicamento contra hepatite C Sovaldi, que encontra resistência de empresas de seguro saúde e programa de auxílio-saúde.

"Eles estão vendendo as ações --as de tecnologia em particular e as de biotecnologia, especificamente. Obviamente é um setor que está sendo afetado", afirmou o co-diretor de operações da Themis Trading Joe Saluzzi.

Investidores continuaram a monitorar problemas geopolíticos, após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, transformar em lei a anexação da Crimeia. O índice ações russas MICEX caiu 1 por cento, após a decisão dos EUA de impor novas sanções no circulo pessoal de Putin.

(Reportagem de Chuck Mikolajczak)