Cesp tem prejuízo de R$990,5 mi no 4o tri, por provisão de Três Irmãos

sexta-feira, 21 de março de 2014 20:04 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 21 Mar (Reuters) - A Cesp, geradora de energia controlada pelo governo do Estado de São Paulo, teve prejuízo líquido de 990,5 milhões de reais no quarto trimestre de 2013, num resultado afetado negativamente por provisão relacionada ao fim da concessão da hidrelétrica Três Irmãos.

A geradora registrou uma provisão de 1,81 bilhão de reais no seu resultado, referente à diferença entre a indenização que a companhia calcula que tem a receber por investimentos não amortizados na hidrelétrica Três Irmãos e o valor que o governo federal disse que irá pagar.

A concessão da hidrelétrica Três Irmãos venceu em novembro de 2011 e a Cesp não aceitou renovar o contrato da usina de acordo com regras estabelecidas pelo governo federal no fim de 2012. O governo federal definiu a que a empresa teria cerca de 1,7 bilhão de reais a receber em indenização enquanto a Cesp entende que tem direito a 3,5 bilhões de reais.

A Cesp informou no balanço que "continuará a discutir os seus direitos judicialmente, caso necessário". O leilão da hidrelétrica está marcado para a próxima sexta-feira.

No ano, a empresa registrou prejuízo líquido de 195,3 milhões de reais ante lucro de 504,3 milhões de reais em 2012. Ainda assim, a companhia propõe distribuir cerca de 1,04 bilhão de reais em dividendos, dos quais 196 milhões de reais já foram pagos como juros sobre o capital próprio.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Cesp no quarto trimestre ficou negativo em 1,18 bilhão de reais. Em 2013, o Ebitda foi de 852,2 milhões de reais, frente a 2,08 bilhões de reais no ano anterior. Sem considerar a provisão referente a Três Irmãos, o Ebitda teria sido de 2,7 bilhões de reais no ano.

A receita operacional líquida da empresa somou 3,9 bilhões de reais em 2013, aumento de 16,4 por cento em comparação com 2012.

O faturamento da Cesp com a comercialização de energia em 2013 foi de 4,4 bilhões de reais. Desse total, 3,5 bilhões de reais foram de contratos bilaterais nos ambientes de contratação regulada e livre e 869 milhões de reais na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Outros 60,5 milhões de reais vieram da operação e manutenção da hidrelétrica Três Irmãos.

(Por Anna Flávia Rochas; Edição de Luciana Bruno)