Produção de açúcar e etanol do centro-sul cairá em 14/15, diz Licht

segunda-feira, 24 de março de 2014 13:31 BRT
 

SÃO PAULO, 24 Mar (Reuters) - A safra de cana do centro-sul do Brasil na temporada 2014/15 foi estimada nesta segunda-feira em 575 milhões de toneladas, queda de 3,5 por cento na comparação com a moagem de 2013/14, que está quase encerrada, com reflexos negativos na produção de açúcar e etanol, disse a consultoria especializada F.O. Licht em evento em São Paulo.

A seca neste ano e até geadas em 2013 farão a principal região produtora de cana do Brasil produzir menos açúcar e etanol na nova safra, que começa oficialmente em 1º de abril, ressaltou a Licht.

A consultoria previu a produção de açúcar 14/15 do centro-sul, região responsável por 90 por cento da moagem do maior país produtor e exportador da commodity, em 31,1 milhões de toneladas, contra 34,3 milhões em 13/14, redução de 9,3 por cento.

A produção de etanol cairá menos, segundo a Licht, sendo estimada em 25,35 bilhões de litros, contra 25,5 bilhões de litros em 13/14, quando o volume produzido do biocombustível subiu quase 20 por cento nas contas da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

"Esperamos uma queda bem significativa na produção de cana devido a condições climáticas desfavoráveis, não apenas a seca em janeiro e fevereiro, mas também por conta da geada em julho", afirmou o analista sênior de açúcar da Licht, Stefan Uhlenbrock, referindo-se aos problemas climáticos registrados no centro-sul em meses recentes.

O especialista disse que a seca no Sudeste do Brasil em janeiro e fevereiro danificou 25 milhões de toneladas de cana, sem contar os dados da geada de meados do ano passado.

A safra mais fraca no Brasil e a preferência das usinas pelo etanol irão contribuir para uma redução da produção mundial de açúcar em 1 milhão ou 2 milhões de toneladas em 2014/15, potencialmente levando a um déficit global do adoçante pela primeira vez em cinco anos.

Mesmo assim, os amplos estoques de açúcar, particularmente na Ásia, ainda mantêm os preços baixos.

"Mesmo um déficit não iria significar uma recuperação significativa dos preços", disse Uhlenbrock.   Continuação...

 
Um caminhão carrega cana em uma estrada perto de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. A safra de cana do centro-sul do Brasil na temporada 2014/15 foi estimada nesta segunda-feira em 575 milhões de toneladas, queda de 3,5 por cento na comparação com a moagem de 2013/14, que está quase encerrada, com reflexos negativos na produção de açúcar e etanol, disse a consultoria especializada F.O. Licht em evento em São Paulo. 10/11/2010 REUTERS/Sergio Moraes