Ações asiáticas ficam na defensiva mas expectativa sobre estímulo chinês ajuda

terça-feira, 25 de março de 2014 07:13 BRT
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO, 25 Mar (Reuters) - As ações asiáticas estavam na defensiva nesta terça-feira por incertezas sobre a Ucrânia e a economia mundial, embora esperanças ainda vagas sobre medidas de estímulo na China possam estar sustentando a confiança dos investidores.

Às 7h05 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,11 por cento, e o índice japonês Nikkei fechou em queda de 0,4 por cento.

Preocupações sobre a Ucrânia e dados fracos da indústria dos Estados Unidos foram citados como possíveis catalisadores, mas agentes do mercado ressaltaram que as vendas também podem ser reflexo da decisão de se desfazerem de posições antes do final do trimestre. A pesquisa do Markit sobre o setor industrial dos EUA mostrou que as fábricas norte-americanas desaceleraram em março.

O impasse diplomático sobre a Ucrânia continuou conforme o presidente norte-americano Barack Obama e outras importantes nações industrializadas alertaram a Rússia na segunda-feira sobre mais sanções econômicas caso o presidente Vladimir Putin tome mais medidas para desestabilizar a Ucrânia .

"Resumindo, não há onde colocar o dinheiro neste momento. Os investidores estão, de modo geral, otimistas sobre os EUA mas querem ver mais evidências de que a fraqueza em alguns dos dados recentes foi causada pelo clima ruim", disse Tohru Yamamoto, estrategista chefe de renda fixa da Daiwa Securities.

Muitos mercados emergentes têm sido resilientes até o momento, ajudados em parte por expectativas de que o governo chinês pode revelar medidas de estímulo econômico depois dos dados fracos da indústria chinesa divulgados na segunda-feira .