Ações da América Móvil tem forte queda após apresentação de lei no México

terça-feira, 25 de março de 2014 12:52 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO, 25 Mar (Reuters) - As ações da América Móvil, a companhia latino-americana de telefonia controlada pelo bilionário mexicano Carlos Slim, operavam em forte queda nesta terça-feira, um dia depois que o governo apresentou uma lei sobre uma reforma nas telecomunicações que visa limitar o poder de Slim.

O governo do México propôs na segunda-feira dar poderes amplos a um novo regulador para policiar as operações de companhias de telecomunicações e transmissoras de TV dominantes, inclusive até os preços e descontos.

A lei enviada ao Congresso dá detalhes importantes sobre a implementação da reforma constitucional aprovada no ano passado, que busca diminuir a fatia maciça de mercado detida por Slim e pela maior emissora do país, a Televisa.

Às 12h50 (horário de Brasília), as ações da América Móvil caíam até 4,48 por cento, enquanto os papéis da Televisa, que acredita-se que sofrerá uma carga regulatória menor sobre as novas regras, subiam 0,12 por cento.

(Por Gabriel Stargardter)