CVM multa Índio da Costa e funcionários da Cruzeiro do Sul em R$1,4 mi

terça-feira, 25 de março de 2014 22:00 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 25 Mar (Reuters) - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) multou em 1,4 milhão de reais o executivo Luís Felippe Índio da Costa e outros quatro acusados em julgamento realizado nesta terça-feira, envolvendo a Cruzeiro do Sul Corretora.

Além de Índio da Costa, também foram multados Felipe Neira Lauand, gerente de mesa de operações da corretora, Marcello Garbes Rodrigues, chefe da mesa, e o assessor Fernando Luiz Martins Perroni Filho.

O processo, de 2005, foi aberto após relatórios da Bovespa apresentarem suspeitas de irregularidades e práticas não equitativas por parte da corretora e seus funcionários.

A CVM identificou que o cliente da corretora João Pedro Morais Serralheiro realizou operações day trade e obteve 100 por cento de taxa de sucesso e um lucro bruto de 208.485 reais em seis dos sete pregões que atuou no período.

Já outro cliente da Cruzeiro do Sul, operando nos mesmos dias e com os mesmos ativos, teve perdas em cinco dos seis pregões nos quais operou também na modalidade day trade, constatou a CVM.

Os dois eram assessorados por Perroni Filho e tinham seus negócios direcionados por Neira e Garbes.

Os acusados ainda poderão entrar com recurso no Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, o "conselhinho".

(Por Juliana Schincariol)