Tesouro lança 1 bi de euros em bônus com vencimento em 2021

quinta-feira, 27 de março de 2014 12:32 BRT
 

SÃO PAULO, 27 Mar (Reuters) - Na semana em que a agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating soberano do Brasil, o Tesouro Nacional lançou 1 bilhão de euros em bônus, com vencimento em 2021, informou o IFR, um serviço da Thomson Reuters.

Na emissão realizada nesta quinta-feira, o título saiu com spread de 1,65 ponto percentual sobre mid-swaps. A operação é coordenada por BB Securities, JP Morgan e Santander GBM são os coordenadores da transação.

Pela manhã, o Tesouro apenas comunicou que havia aberto a emissão em euros nos mercados europeu e norte-americano. Uma fonte do governo disse à Reuters mais cedo que a decisão foi tomada porque abriu-se uma janela de oportunidade.

Na segunda-feira, a S&P reduziu a nota do país para "BBB-", a faixa mais baixa da categoria de grau de investimento, com perspectiva estável. A agência citou a deterioração das contas públicas brasileiras como um dos motivos para a decisão.

Fontes do governo haviam dito à Reuters neste mês, antes do rebaixamento promovido pela S&P, que o Tesouro aguardava a evolução do cenário internacional para decidir sobre nova emissão externa.

A última vez que o governo emitiu títulos em euros foi em janeiro de 2006, quando foram vendidos 300 milhões de euros com vencimento em fevereiro de 2015.

Além desse título, o Brasil tem outro papel denominado em euro no mercado, com vencimento em junho de 2017. Na quarta-feira, esse papel fechou com yield de 1,914 por cento, abaixo dos 1,976 por cento do fechamento do dia anterior, e o menor nível desde 20 de março.

Já o rendimento do papel para fevereiro de 2015, após recuar nas últimas sessões, teve uma leve alta na quarta-feira, mas passava a operar em queda nesta sessão a 1,219 por cento.