Greve de aeroviários paralisa voos na Alemanha

quinta-feira, 27 de março de 2014 11:56 BRT
 

FRANKFURT, 27 Mar (Reuters) - Os principais aeroportos da Alemanha pararam na quinta-feira devido a uma greve de aeroviários por motivo salarial.

Aeroportos de todo o país foram afetados, inclusive o de Frankfurt, terceiro maior da Europa.

Para evitar uma repetição do caos visto no mês passado por causa de uma greve de seguranças nos aeroportos, a Lufthansa cancelou um terço dos seus voos programados para quinta-feira. Isso inclui praticamente todos os voos domésticos e voos internacionais curtos durante a paralisação, que terminaria às 13h (10h em Brasília).

Por causa dos cancelamentos, os aeroportos de Frankfurt e Munique permaneciam tranquilos, sem filas.

A greve envolve funcionários públicos que trabalham nos aeroportos com manipulação de bagagens, segurança e serviços de manutenção em terra. Em Frankfurt, são cerca de 6.000 profissionais nessas condições - muitos outros estão subordinados à iniciativa privada.

O sindicato Verdi disse na quinta-feira que cerca de 1.500 funcionários aderiram à paralisação em Frankfurt.

Outras companhias aéreas, como Etihad, British Airways, Condor e Air Berlin, tomaram medidas como alterar o horário dos voos, transferir as partidas para Duesseldorf ou estimular as pessoas a viajarem apenas com bagagem de mão.

Em Frankfurt, que geralmente opera 1.200 a 1.400 voos às quintas-feiras, 550 deles foram cancelados.

As operações devem ser normalizadas rapidamente após o fim da greve, mas a Lufthansa estimou que terá um prejuízo de milhões de euros.   Continuação...

 
Membros do sindicato Verdi protestam durante uma greve, no aeroporto de Frankfurt. Os principais aeroportos da Alemanha pararam na quinta-feira devido a uma greve de aeroviários por motivo salarial. 27/03/2014 REUTERS/Ralph Orlowski