28 de Março de 2014 / às 16:29 / em 3 anos

Vanguarda reduzirá plantio 14/15 em 3,8% com foco na produtividade

SÃO PAULO, 28 Mar (Reuters) - A Vanguarda Agro, uma das maiores produtoras agrícolas do Brasil, previu nesta sexta-feira um plantio de 270 mil hectares na safra 2014/15, queda de 3,8 por cento na comparação com 2013/14, com a empresa priorizando terras melhores para colher mais grãos e oleaginosas em uma área menor.

“O foco é ter produtividade”, afirmou o presidente-executivo da companhia, Arlindo Moura, em teleconferência com analistas e investidores para comentar os resultados trimestrais, destacando que a empresa tem “assegurados” 270 mil hectares para 14/15.

A redução da área plantada será o segundo recuo seguido na semeadura, após a empresa ter cortado seu plantio para 281 mil hectares em 2013/14, ante 308 mil hectares em 12/13.

A variação no plantio em 14/15 será resultado da devolução de áreas arrendadas que não possuem uma boa relação custo/produtividade, algo que já aconteceu em 13/14, segundo a empresa.

Com esse foco em produtividade, a empresa espera melhorar seus resultados financeiros, que têm sido negativos nos últimos anos não somente por problemas agrícolas, mas também por mudanças nos critérios de avaliação dos ativos biológicos.

A companhia fechou 2013 com prejuízo de 229,9 milhões de reais, ante perdas de 128,1 milhões em 2012, segundo anúncio da véspera.

Segundo Moura, a companhia deverá manter a sua tradição de utilizar cerca de 60 por cento da área total para a soja em 14/15.

Ele disse ainda que a companhia já tem boa parte dos fertilizantes comprados para safra 14/15, com o objetivo de travar custos.

2013/14

As intensas chuvas em Mato Grosso afetaram a colheita de soja da Vanguarda Agro na temporada 2013/14, cuja produtividade média ficará em 50 sacas por hectare, 2 sacas abaixo da meta, disse o presidente-executivo da empresa.

“A nossa meta era crescer 8 sacos (ante a temporada passada, afetada pelo clima), daria 52 sacas por hectare. Não vamos alcançar em função do período de chuvas em meados de fevereiro e março, perdemos peso na colheita e colhemos grãos ardidos (danificados)”, disse.

Por outro lado, as chuvas intensas em Mato Grosso, onde a colheita de soja está praticamente encerrada, deverão beneficiar as segundas safras, especialmente de milho e algodão.

O plantio da segunda safra de milho em Mato Grosso foi encerrado esta semana, segundo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), ligado aos produtores.

“Normalmente quando chove na colheita (da soja), as culturas de segunda safra acabam sendo beneficiadas... estamos confiantes”, disse.

A produtividade da segunda safra de algodão da Vanguarda foi estimada em 1,4 tonelada por hectares, contra 1,39 tonelada na safra passada, enquanto a produtividade de milho segunda safra foi vista em 6,6 tonelada/ha, ante 6,1 na temporada anterior.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below