Tombini diz que setor financeiro é importante para viabilizar infraestrutura

sábado, 29 de março de 2014 14:58 BRT
 

BRASÍLIA, 29 Mar (Reuters) - O sistema financeiro tem papel importante para viabilizar os financiamentos de infraestrutura no Brasil, disse neste sábado o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, em evento na Bahia que contou com a presença de banqueiros, em discurso em que não mencionou cenários de inflação ou de política monetária a poucos dias para a próxima reunião do Copom.

"O sistema financeiro tem um papel importante a desempenhar: viabilizar os financiamentos para esses investimentos em infraestrutura", disse Tombini.

Ao citar o amplo programa de concessão posto em curso pelo governo federal, o presidente do BC disse que os recursos necessários para essas obras são vultosos e em montante superior à capacidade das fontes tradicionais.

Segundo ele, para viabilizar esse processo poderão ser necessário novos meios de financiamento.

"Talvez sejam necessários novos instrumentos ou mesmo inovar na estruturação de operações para mitigar riscos ou reduzir custos", comentou.

Tombini voltou a dizer que o Brasil possui sólidos fundamentos econômicos e financeiros e que o país "continuará respondendo de forma clássica e robusta aos desafios que se colocam no quadro internacional" mantendo o tom adotado pela autoridade monetária na nota sobre a recente decisão da agência de classificação de risco Standard & Poor's de rebaixar o rating soberano do Brasil.

Alegando sinais mistos emitidos pelo governo na área econômica, a S&P anunciou o corte da nota de risco brasileiro em uma notícia negativa para a administração da presidente Dilma Rousseff, num momento e que seu governo tenta recuperar a confiança dos agentes econômicos.

Tombini também disse que as autoridade monetárias internacionais devem ter cautela no processo de normalização das condições monetárias globais. "É fundamental que as autoridades monetárias tenham cautela e flexibilidade na condução desse processo, inclusive para efetuar ajustes, caso sejam necessários", disse.

Em seu discurso, ele bini não fez referências à inflação e aos próximos passos do BC em termos de política monetária. Na próxima quarta-feira o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia nova decisão relativa à taxa básica de juros no país.

(Texto de Luciana Otoni)