Agroconsult reduz previsão para safra de soja do Brasil a 86,9 mi t

terça-feira, 1 de abril de 2014 17:35 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 1 Abr (Reuters) - Com a colheita de soja caminhando para o encerramento, a produção 2013/14 do Brasil foi estimada nesta terça-feira pela consultoria Agroconsult em um recorde de 86,9 milhões de toneladas, bem abaixo das projeções do início da temporada, devido a problemas climáticos e aumento do incidência de fungos e pragas, que exigiram gastos elevados e podem desestimular a expansão da oleaginosa no país na próxima safra.

A Agroconsult reduziu sua previsão ante a estimativa anterior, que era de 89,2 milhões de toneladas.

Apesar da redução na estimativa, o Brasil ainda colherá uma safra recorde da oleaginosa. Na temporada passada, o país colheu 81,5 milhões de toneladas, segundo o Ministério da Agricultura.

A Agroconsult chegou a estimar uma colheita deste ano em 91,6 milhões de toneladas, mas o clima irregular e o ataque de pragas e doenças levaram a graduais correções na projeções.

"Talvez tenha sido o ano com maior dificuldade de avaliação das lavouras, pela irregularidade dos talhões dentro de uma mesma região", disse o diretor da Agroconsult, André Pessôa, durante a divulgação dos resultados da expedição técnica Rally da Safra.

A seca prejudicou lavouras principalmente em partes do Paraná, segundo maior Estado produtor do Brasil, enquanto a chuva atrapalhou o fim da safra em Mato Grosso, líder da produção.

"Agora, por conta da ferrugem (doença fúngica), reduzimos a expectativa de produtividade em Mato Grosso para 53 sacos por hectare, o que ainda é uma safra muito boa para o Estado", disse.

A Agroconsult chegou a projetar produtividade de 56 sacas por hectare em Mato Grosso no início da campanha, devido ao desempenho excelente das lavouras precoces.   Continuação...