Oferta de ações da Oi pode movimentar até R$22,75 bi, ações sobem

quarta-feira, 2 de abril de 2014 16:36 BRT
 

Por Luciana Bruno

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi aprovou a emissão até 5,75 bilhões de ações para o lote inicial de uma oferta primária que deve ser lançada na quinta-feira, afirmou uma fonte de banco de investimento ao IFR, serviço da Thomson Reuters.

Incluindo lotes suplementar e adicional, a operação pode movimentar até 22,75 bilhões de reais, considerando o preço de fechamento das ações da companhia na terça-feira.

A emissão é parte importante do acordo de fusão da Oi com a Portugal Telecom, que criará uma companhia de 100 milhões de clientes no mundo e receita anual de 19 bilhões de dólares.

O valor de 22,75 bilhões de reais é bem superior aos 14 bilhões de reais previstos pela companhia em documentos sobre o aumento de capital enviados ao mercado desde que o anúncio da fusão foi feito em outubro do ano passado.

Apesar disso, as ações da Oi exibiam forte alta nesta quarta-feira, com as ações ordinárias avançando 5,61 por cento às 16h14, enquanto as preferenciais tinham ganho de 6,60 por cento. O movimento ocorria depois que as ações preferenciais acumularam queda de mais de 13 por cento em março, enquanto as ordinárias perderam quase 20 por cento do valor no período.

O anúncio sobre o volume máximo de ações que será emitido foi feito horas depois da oferta ter sido retomada com aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que na noite da véspera anunciou revogação de suspensão determinada na semana passada.

O conselho de administração da Oi aprovou a emissão de um lote inicial formado por até 1.917.028.657 ações ordinárias e 3.834.057.315 ações preferenciais. Considerando os preços dos papéis no fechamento da terça-feira, apenas este lote pode alcançar 16,8 bilhões de reais.

Pela autorização do conselho, a operação pode ainda ser ampliada com lotes suplementar -- mais 287.554.298 ações ON e 575.108.597 ações PN -- e adicional -- mais 383.405.731 papéis ON e 766.811.463 PN.   Continuação...