BlackRock reorganiza diretoria para plano de sucessão

segunda-feira, 7 de abril de 2014 09:59 BRT
 

NOVA YORK, 7 Abr (Reuters) - A BlackRock está reorganizando sua diretoria sênior conforme a maior gestora de recursos do mundo trabalha em torno de um eventual plano de sucessão para Larry Fink, seu presidente-executivo e co-fundador.

A BlackRock, que administra 4,3 trilhões de dólares em ativos, está mudando pelo menos 10 executivos seniores para papéis novos ou maiores, segundo um comunicado interno visto pela Reuters no domingo.

O movimento ocorre enquanto a BlackRock busca se preparar para a próxima geração de diretores seniores, permitindo que eles tenham maiores responsabilidades e se preparem para quando a empresa eventualmente nomear o sucessor de Fink, de 61 anos de idade.

Tanto Fink quanto o presidente da BlackRock, Rob Kapito, manterão suas funções atuais. O porta-voz da gestora Brian Beatles disse, em uma conferência interna, que "Larry e Rob deixaram claro que eles vão estar aqui para os próximos anos."

Entre aqueles que assumem novos papéis estão Rob Goldstein, um veterano de 20 anos de BlackRock, que irá assumir o papel de chefe de operações de Charlie Hallac, um veterano de longa data da empresa, que luta contra um câncer de cólon e irá deixar o papel para se tornar co-presidente da BlackRock. Eles irão assumir os novos postos em 1º de junho.

Goldstein, que atualmente é chefe geral do negócio de clientes institucionais da empresa de gestão de ativos, será substituído nesse papel por Mark McCombe, atual presidente do Conselho da BlackRock Ásia-Pacífico, um papel que irá manter até o final do ano. McCombe vai também tornar-se presidente do Conselho da BlackRock Alternative Investors.

A BlackRock disse no memorando que as mudanças se encaixam em sua estratégia dos últimos cinco anos de desafiar seus executivos, colocando-os em funções que ampliam seus horizontes e maximizam impactos na empresa e em seus clientes.

(Por Ashley Lau e John McCrank)