Tripulantes de unidade chilena da Latam Airlines fazem greve na 3a-feira

segunda-feira, 7 de abril de 2014 12:31 BRT
 

SANTIAGO, 7 Abr (Reuters) - Os tripulantes da unidade chilena do grupo Latam Airlines, que reúne a LAN e a brasileira TAM, promovem uma greve na terça-feira por melhoras trabalhistas e de salário, disse o sindicato que representa os trabalhadores. A paralisação obrigou a empresa a cancelar ou reprogramar cerca de 100 voos.

A Latam, maior grupo de transporte aéreo da América Latina, se encontrava em um período de negociações com os tripulantes, mas as conversas não resultaram em um acordo.

"Estivemos todo o fim de semana negociando com a empresa, mas foi impossível chegar a um acordo porque faltam condições mínimas que nós acreditamos não serem negociáveis", disse à Reuters Giannina Fiora, diretora do sindicato de tripulantes da LAN Express, filial da Latam.

A LAN Express cobre todas as rotas dentro do Chile e voos a vários destinos da América do Sul, desde o aeroporto da capital chilena.

A companhia informou o cancelamento de 87 voos e a reprogramação de outros 30 até o domingo desta semana.

Entre os pedidos dos trabalhadores que a empresa não aceitou, estão tempo de alimentação, bônus por voos noturnos e aumentos na remuneração, entre outros.

"A empresa foi taxativa ao sinalizar que não tem orçamento para aceitar nenhum ponto mais", disse o sindicato em um comunicado em seu site na internet.

O sindicato reúne 93 por cento dos tripulantes de cabine da unidade, o que significa aproximadamente 840 trabalhadores.

A Latam Airlines tem sede em Santiago e também possui unidades de operação na Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru.

(Por Felipe Iturrieta e Anthony Esposito)