Vendas parceladas caem em março e têm pior resultado desde 2012, diz CNDL

segunda-feira, 7 de abril de 2014 11:39 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O número de consultas ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) no Brasil, indicador que reflete o nível de atividade no comércio para compras parceladas, teve o pior resultado em março desde janeiro de 2012, divulgou a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), nesta segunda-feira.

Segundo a entidade, as consultas em março recuaram 4,83 por cento sobre igual mês de 2013. Na avaliação da CNDL, o resultado representa uma tendência de desaquecimento da atividade varejista, em um cenário de juros e inflação em alta, e com menor crescimento da renda do trabalhador.

"Estamos passando por um momento muito difícil para o setor, já que o custo para comprar a prazo aumentou ao mesmo tempo em que o poder de compra do salário dos consumidores está crescendo menos", afirmou em nota o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior.

Ante fevereiro, as consultas subiram 4,18 por cento, no menor crescimento para o mês desde 2012, quando considerada essa base de comparação.

Como o carnaval caiu em março, disse Pellizzaro, a diminuição no fluxo de consumidores já era esperada nas primeiras semanas do mês.

"O carnaval paralisa praticamente o comércio em todo país, além de movimentar apenas segmentos específicos. Mas mesmo descontando esse efeito do carnaval, foi um trimestre fraco de vendas", acrescentou.

Na sexta-feira, o presidente da varejista Cia Hering, Fabio Hering, afirmou durante evento que o cenário para crescimento no primeiro trimestre foi difícil, mas que a perspectiva para o segundo semestre é melhor.

Já a presidente do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, afirmou em meados do mês passado que a rede de varejo teve um bom começo de ano em vendas.

(Por Marcela Ayres)

 
Pessoas esperam na fila de uma unidade do Bradesco, dentro de uma loja da Casas Bahia em São Paulo. O número de consultas ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) no Brasil, indicador que reflete o nível de atividade no comércio para compras parceladas, teve o pior resultado em março desde janeiro de 2012, divulgou a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), nesta segunda-feira. 18/02/2013 REUTERS/Nacho Doce