Consumidores residenciais da Cemig terão aumento médio de 14,24% na tarifa de energia

segunda-feira, 7 de abril de 2014 19:52 BRT
 

BRASÍLIA, 7 Abr (Reuters) - Os consumidores de energia atendidos pela Cemig Distribuição, empresa da Cemig que distribui energia a 7,7 milhões de consumidores em Minas Gerais, terão aumentos na tarifa de energia superiores 12 por cento a partir de terça-feira, como resultado do reajuste anual tarifário aprovado nesta segunda-feira.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, em reunião da diretoria, aumento médio de 14,76 por cento nas tarifas de energia dos consumidores da Cemig Distribuição. O reajuste aprovado ficou abaixo da expectativa da Cemig, que pedia um aumento de 29,74 por cento nas tarifas.

Os consumidores residenciais sentirão um aumento médio de 14,24 por cento na conta de energia, segundo o reajuste tarifário aprovado em reunião da diretoria da Aneel. Já os consumidores em alta tensão, como a indústria, terão um aumento de cerca de 12,41 por cento nas tarifas. O aumento médio na tarifa para os consumidores de baixa tensão, que inclui comércio e serviços, é de 15,78 por cento.

As novas tarifas são válidas a partir de terça-feira.

O reajuste aprovado nesta segunda-feira já inclui os efeitos da reconsideração do índice de revisão tarifária da empresa. Após pedido de reconsideração da Cemig, esse índice foi elevado de 3,06 por cento para 4,91 por cento, entre outros fatores, porque a Aneel aumentou o valor de base de remuneração da empresa.

As ações da Cemig fecharam o pregão desta terça-feira com alta de 2,26 por cento a 15,86 reais por cento, enquanto o Ibovespa subiu 2,1 por cento.

A revisão tarifária das distribuidoras é realizada a cada quatro anos, considerando investimentos realizados, eficiência na gestão de custos, níveis de qualidade, ganhos de escala e outros fatores, com objetivo de induzir as empresas a serem mais eficientes.

Já o reajuste tarifário ocorre anualmente, considerando variação da inflação, variações de preço de energia por conta de despachos térmicos do setor de geração, ganhos de produtividade e variação da qualidade de fornecimento de cada distribuidora.

IMPACTO DE GERAÇÃO MAIS CARA   Continuação...