FMI vê países ricos impulsionando crescimento global, mas riscos permanecem

terça-feira, 8 de abril de 2014 10:58 BRT
 

Por Anna Yukhananov

WASHINGTON, 8 Abr (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou nesta terça-feira que a recuperação global vai se fortalecer este ano conforme a produção em países mais ricos acelera, mas alertou para riscos em economias emergentes.

Em seu mais recente panorama econômico global, o FMI informou que políticas melhores são necessárias para elevar a capacidade produtiva mundial e evitar período prolongado de crescimento lento.

A produção global deve crescer 3,6 por cento este ano, levemente abaixo do que o previsto em janeiro, e avançar 3,9 por cento no ano que vem, informou o FMI em seu relatório "Perspectiva Econômica Global".

No entanto, o número esconde divergência cada vez maior entre os países. Enquanto menos austeridade fiscal deve ajudar a liberar o crescimento nos Estados Unidos e na Europa, os mercados emergentes devem crescer mais lentamente do que se acreditava apenas alguns meses atrás devido a condições financeiras mais apertadas, segundo o FMI.

Riscos geopolíticos também entraram no cenários devido ao conflito entre Rússia e países ocidentais sobre a Ucrânia.

"O fortalecimento da recuperação da Grande Recessão nas economias avançadas é um acontecimento bem-vindo", informou o FMI. "Mas o crescimento não é igualmente robusto no globo, e mais esforços são necessários para restaurar completamente a confiança, assegurar o crescimento robusto e reduzir os riscos".

Apesar da fraqueza relacionada ao clima no começo do ano, o FMI informou que os Estados Unidos devem aproveitar crescimento acima da tendência de 2,8 por cento este ano graças ao corte orçamentário menos severo, ao mercado imobiliário em recuperação e à política monetária expansionista.

O FMI argumentou que não espera que o Federal Reserve, banco central dos EUA, eleve as taxas de juros até o terceiro trimestre do ano que vem.   Continuação...