Farmacêutica Takeda contestará indenização de US$6 bi imposta por júri dos EUA

terça-feira, 8 de abril de 2014 12:12 BRT
 

SAN FRANCISCO/TÓQUIO (Reuters) - A Takeda Pharmaceutical disse que contestará os 6 bilhões de dólares em indenizações punitivas impostas por um júri federal dos Estados Unidos em um processo que acusa a maior fabricante de medicamentos do Japão de esconder riscos de câncer associados à droga Actos, voltada para tratamento de diabetes.

A Eli Lilly, ré com a Takeda no caso, foi ordenada a pagar 3 bilhões de dólares em indenizações punitivas.

"Pretendemos contestar vigorosamente esta decisão através de todos os meios legais disponíveis, incluindo moções pós-julgamento e uma apelação", disse Kenneth Greisman, defensor da Takeda Pharmaceutical USA, em um comunicado.

A Lilly, que co-promoveu o Actos de 1999 a 2006, disse em um comunicado à imprensa que será indenizada pela Takeda por prejuízos e despesas ligados ao litígio, com base nos termos de um acordo acertado com a companhia japonesa. A Lilly também planeja contestar a decisão do tribunal.

A enorme indenização foi recebida com um "silêncio atordoante" por parte do público que lotou a sala do tribunal em Lafayette, Louisiana, disse o advogado dos autores da ação, Mark Lanier.

Lanier reconheceu não estar certo de que o valor das indenizações poderá ser sustentado ao longo do andamento do caso.