Resultado da Alcoa no 1o tri fica acima do esperado, ações sobem

terça-feira, 8 de abril de 2014 19:27 BRT
 

(Reuters) - A Alcoa anunciou nesta terça-feira uma queda no lucro líquido ajustado do primeiro trimestre, diante de recuo nos preços do alumínio, mas o resultado veio acima do esperado por analistas e as ações da empresa norte-americana avançaram após o fechamento dos mercados.

O lucro operacional após impostos subiu no segmento de "produtos e soluções de engenharia", que vende produtos como autopeças, de 173 milhões de dólares para 189 milhões de dólares.

"A notícia foi certamente melhor do que o antecipado pelo mercado. A receita ficou levemente abaixo das estimativas, mas a linha final veio significativamente melhor", disse Stephen Massocca, gestor de fundo na Wedbush Mirgan, em São Francisco.

A empresa há tempos é a primeira companhia do índice S&P 500 a divulgar resultados trimestrais. Uma vez que o alumínio é usado por indústrias importantes, incluindo veículos, aeronaves e construção, alguns analistas consideram a Alcoa como um termômetro da temporada de resultados corporativos.

Mas os números da Alcoa frequentemente divergem de seus clientes, o que tem levado alguns a questionar o nível de divulgação da empresa sobre os mercados como um todo.

O segmento de distribuição da Alcoa, que vende produtos como rodas de caminhão e fuselagens de aviões, tem se mostrado mais rentável que operações de mineração de bauxita, refino de alumina e fundição de alumina para produção de alumínio.

A companhia informou que espera que o mercado aeroespacial global cresça entre 8 e 9 por cento em 2014, acima da faixa de 7 a 8 por cento que havia previsto em janeiro, como consequência de forte demanda por grandes aeronaves comerciais e jatos regionais, além do crescimento contínuo do mercado de jatos executivos.

A Alcoa divulgou prejuízo líquido de 178 milhões de dólares no primeiro trimestre, ou 0,16 dólar por ação, revertendo resultado positivo de 149 milhões obtido um ano antes, ou 0,13 dólar por ação.

Mas excluindo 276 milhões de dólares em encargos gerados por reestruturação e outros itens não recorrentes, a companhia teve o lucro de 98 milhões de dólares, ou 0,9 dólar por ação, ante 121 milhões de dólares, ou 0,11 dólar por ação um ano antes. A receita recuou de 5,83 bilhões para 5,45 bilhões de dólares.   Continuação...