Estatal do pré-sal analisa de 7 a 10 casos potenciais de unitização

quarta-feira, 9 de abril de 2014 16:59 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 9 Abr (Reuters) - A estatal do pré-sal analisa de sete a dez casos potenciais de unitização de áreas de petróleo no Brasil, disse nesta quarta-feira o presidente da PPSA, Oswaldo Pedrosa.

A unitização ocorre quando uma reserva de determinada empresa extrapola para fora da área de concessão.

Segundo ele, a maior parte dos casos de unitização são de áreas que têm a Petrobras como operadora.

"Uns casos são maiores, outros menores, uns casos são prioritários, mais prioritários, e outros não. Mas maior parte envolve a Petrobras como operadora", disse Pedrosa a jornalistas após evento no Rio.

No caso de unitização, a empresa pode explorar a parte da jazida que não está dentro da sua concessão.

O modelo a ser adotado, incluindo questões sobre o pagamento do petróleo da área unitizada, ainda não está definido.

Pedrosa afirmou que a PPSA vem tendo reuniões com as empresas envolvidas nas eventuais unitizações.

Um dos casos em pauta é a descoberta de Gato do Mato, da anglo-holandesa Shell.

"O que estamos fazendo é vendo com a Shell o que é isso, que jazida é essa, o que vai ter que ser unificado e verificando as estimativas de volume deles e a forma como isso vai ser desenvolvido", afirmou.   Continuação...