Geração termelétrica no Brasil aumenta 11% em fevereiro ante 2013

quinta-feira, 10 de abril de 2014 16:32 BRT
 

SÃO PAULO, 10 Abr (Reuters) - A geração de energia térmica no Brasil aumentou 11,1 por cento em fevereiro ante o mesmo mês do ano passado, para 14.223 megawatts (MW) médios, num momento em que as usinas termelétricas estão fortemente acionadas para compensar a queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas do país.

Os dados são do Boletim de Operação das Usinas publicado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta quinta-feira.

Entre as fontes térmicas, as usinas a carvão geraram 1.839 MW médios, 46,6 por cento acima do registrado em fevereiro do ano passado. Já as térmicas nucleares geraram 1.815 MW médios, alta de 44,7 por cento ante fevereiro de 2013.

"Mesmo as plantas movidas a biomassa, fonte que se encontra em período de entressafra, tiveram elevação de 70,5 por cento na geração frente a 2013 e produziram 398 MW médios", informou a CCEE.

As térmicas a gás geraram 6.735 MW médios em fevereiro, uma redução de 2,9 por cento ante mesmo mês de 2013, enquanto as térmicas a óleo e bicombustível tiveram aumento de 8,7 por cento na geração de energia, na mesma base de comparação, a 3.074 MW médios.

A geração das grandes hidrelétricas também registrou aumento, de 4,3 por cento, em fevereiro deste ano ante o ano passado, apesar de o nível dos reservatórios ter ficado bem abaixo do registrado em no mesmo período do ano passado. A geração hidrelétrica total em fevereiro foi de 48.947 MW médios.

Já as pequenas usinas hidrelétricas (PCHs e CGHs) - tiveram retração de 16,1 por cento na geração de energia no período, tendo produzido 2.240 MW médios.

As usinas eólicas tiveram um aumento de 6,5 por cento na geração de energia em fevereiro, para 725 MW médios.

Em fevereiro, três novas usinas entraram em operação no país - uma eólica, uma térmica a gás e uma movida a energia solar, elevando para 1.067 o número de usinas do país.

(POr Anna Flávia Rochas)