União Europeia deve ajudar Ucrânia a pagar contas de gás

sexta-feira, 11 de abril de 2014 08:49 BRT
 

VIENA, 11 Abr (Reuters) - O comissário europeu para Energia, Guenther Oettinger, trabalha em um plano para ajudar a Ucrânia a pagar parte de suas contas de gás com a Rússia, disse ele à rádio austríaca ORF, afirmando que não há "razão para entrar em pânico" a respeito do fornecimento de gás russo para a Europa.

"Estamos em contato próximo com a Ucrânia e sua companhia de gás para garantir que a Ucrânia continue capaz de pagar e não aumente ainda mais as suas dívidas junto à Gazprom", disse o comissário, acrescentando que iria se reunir com os ministros de Energia e Relações Exteriores da Ucrânia na segunda-feira.

"Estou preparando uma solução que seja parte do pacote de ajuda que o FMI, a União Europeia e o Banco Mundial estão oferecendo à Ucrânia e a partir do qual o pagamento das contas em aberto será possível", acrescentou.

O presidente russo, Vladimir Putin, avisou na quinta-feira em uma carta aos líderes de 18 países europeus que a Rússia cortaria o fornecimento de gás natural para a Ucrânia caso Kiev não pague suas contas, e afirmou que isso poderia levar a uma redução do fornecimento subsequente para a Europa.

Oettinger aconselhou que a ameaça não seja tomada ao pé da letra, dizendo que a Rússia quer entregar o gás e precisa de seus rendimentos.

"Parte das contas é justificada. Outra parte é injustificada. Vamos reunir um pacote nas próximas semanas para que o pagamento das contas em aberto que são justas seja possível, mas não de acordo com a contabilidade do senhor Putin, e sim pelo que é contratualmente correto", disse.

(Reportagem de Michael Shields)