Agentes da PF pedem documentos a Graça Foster na sede da Petrobras

sexta-feira, 11 de abril de 2014 16:26 BRT
 

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO, 11 Abr (Reuters) - A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, recebeu nesta sexta-feira a visita de um delegado e três agentes da Polícia Federal que pediram a entrega de documentos sobre uma contratação específica realizada pela estatal, informou a companhia em comunicado.

"A Petrobras recebeu hoje e cumpriu imediatamente Ordem Judicial para entregar documentação referente a uma específica contratação", disse a empresa.

Mais cedo, fontes disseram à Reuters que a PF tinha ido à sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, para buscas de documentos no âmbito da operação Lava-Jato, que investiga lavagem de dinheiro.

A busca ocorreu após a polícia ter prendido, em 20 de março, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa na mesma operação Lava-Jato, deflagrada em 17 de março com o objetivo de investigar esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas envolvendo quatro doleiros de ampla atuação no Brasil, segundo a assessoria de imprensa da PF.

Acredita-se que a quadrilha investigada pode ter movimentado mais de 10 bilhões de reais, segundo a PF.

Nesta tarde, a PF informou em nota que a Justiça Federal no Paraná expediu mandados de intimação prévia para que a Petrobrás apresentasse documentos.

"Como houve colaboração, não foi necessário o cumprimento de mandados de busca e apreensão para o êxito na obtenção desses papéis."

"A Presidência da Petrobras colaborou com os policiais federais apresentando os documentos, que foram apreendidos e contribuirão para a continuidade das investigações", acrescentou a PF.

Na investigação desta sexta-feira, a polícia informou que tinha 23 mandados para cumprir: dois de prisão temporária, seis de condução coercitiva e quinze de busca e apreensão.

A operação aconteceu nas cidades de São Paulo, Campinas (SP), Rio de Janeiro, Macaé (RJ) e Niterói (RJ).

(Por Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora)

 
A presidente da Petrobras, Graça Foster, durante o Fórum Econômico Mundial em janeiro, em Davos. A presidente recebeu nesta sexta-feira a visita de um delegado e três agentes da Polícia Federal que pediram a entrega de documentos sobre uma contratação realizada pela estatal. 24/01/2014 REUTERS/Denis Balibouse