Lucro do Citigroup sobe no 1o tri por perdas menores com ativos

segunda-feira, 14 de abril de 2014 11:09 BRT
 

(Reuters) - O lucro líquido trimestral do Citigroup cresceu 4 por cento apoiado em perdas menores com ativos que compensaram queda na receita e no lucro gerado por negócios com corretagem de títulos e empréstimos.

O lucro líquido ajustado do primeiro trimestre subiu para 4,15 bilhões de dólares, ou 1,30 dólar por ação, ante 4 bilhões, ou 1,29 dólar por papel, um ano antes, disse o terceiro maior banco dos Estados Unidos nesta segunda-feira.

O lucro líquido total subiu para 3,94 bilhões de dólares, ou 1,23 dólar por ação, ante 3,81 bilhões um ano antes. Analistas esperavam, em média, lucro de 1,14 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

O prejuízo líquido ajustado do Citi Holdings, que detém o portfólio do banco formado por ativos em dificuldades que sobraram da crise financeira, diminuiu para 292 milhões de dólares ante 798 milhões um ano antes.

No negócio principal da instituição, conhecido como Citicorp, o lucro líquido caiu 8 por cento e a receita recuou 5 por cento por causa de uma queda na receita com negociação de bônus e empréstimos hipotecários.

Os resultados do primeiro trimestre também foram atingidos por custos jurídicos maiores. Durante o trimestre, o banco anunciou que está investigando denúncias de fraude de 400 milhões de dólares em empréstimos realizados por sua subsidiária mexicana.

Para todo o Citigroup, a receita ajustada caiu 2 por cento, para 20,12 bilhões de dólares, acima da expectativa média de 19,37 bilhões de dólares. Os gastos operacionais recuaram 1 por cento, para 12,15 bilhões de dólares.

Na sexta-feira, o JPMorgan, maior banco dos Estados Unidos em ativos, divulgou resultado abaixo do esperado pelo mercado, atingido principalmente por queda de 21 por cento na receita com corretagem de bônus.

Bank of America divulgará seus números trimestrais na quarta-feira, enquanto Goldman Sachs e Morgan Stanley publicam balanços na quinta-feira.

O Wall Street Journal publicou nesta segunda-feira que o Citigroup cortou mais 200 a 300 postos de trabalho, ou cerca de 2 por cento de seu quadro no mundo, citando condições do mercado.

 
Fachada de uma agência do Citibank em Nova York. O lucro líquido trimestral do Citigroup cresceu 4 por cento apoiado em perdas menores com ativos que compensaram queda na receita e no lucro gerado por negócios com corretagem de títulos e empréstimos. 15/10/2013. REUTERS/Andrew Kelly