Opel, da GM, pode deixar de ser deficitária antes de 2016, diz jornal

segunda-feira, 14 de abril de 2014 12:02 BRT
 

(Reuters) - A deficitária unidade europeia da General Motors, Opel, pode atingir equilíbrio financeiro antes do prazo de 2016, publicou o Wall Street Journal após entrevista com o presidente-executivo da montadora, Karl-Thomas Neumann.

Neumann disse que está se mantendo à meta oficial de levar a Opel ao ponto de equilíbrio em 2016, mas que não descarta um retorno à lucratividade antes disso.

Analistas sugeriram que a Opel pode voltar a ser lucrativa até o começo do ano que vem, segundo o jornal. "Se tudo correr bem, teoricamente, isso não pode ser descartado", disse Neumann na entrevista.

A Opel tem sofrido há anos com trocas na administração, falta de carros pequenos com os quais os consumidores europeus possam se identificar e tensão entre o desejo da GM por economias mundiais de escala e pedidos da Opel por personalizações para o mercado local.

A GM chegou perto de vender a Opel em 2009 antes de descartar o plano.

Recuperar as operações europeias da GM, onde presidentes-executivos da Opel têm chegado e saído da empresa em rápida sucessão e onde a GM já perdeu cerca de 18 bilhões de dólares nos últimos 12 anos, está no topo da lista de prioridades da presidente-executiva da GM, Mary Barra, disseram analistas.

A GM anunciou planos em abril do ano passado para investir 4 bilhões de dólares (5,5 bilhões de euros) até 2016 na Alemanha e na Europa para revitalizar a linha de produtos envelhecida da Opel com 23 novos produtos e 13 novos motores.