Bancos europeus se preparam para testes do BCE com novas provisões

terça-feira, 15 de abril de 2014 11:15 BRT
 

LONDRES, 15 Abr (Reuters) - As dezenas de bilhões de euros que os bancos da zona do euro separaram para perdas com empréstimos em suas contas anuais podem ter reduzido substancialmente as chances das instituições falharem nos testes de estresses do Banco Central Europeu nos próximos meses.

Um total de 71,5 bilhões de euros (99,3 bilhões de dólares) foram separados em 2013 pelos 20 maiores bancos envolvidos no exercício, mostrou uma análise dos relatórios anuais das instituições feita pela Reuters.

Muitos deles também impulsionaram seus níveis de capital ao levantar recursos.

Se replicado em todos os 128 bancos sujeitos a testes de estresse que o Banco Central Europeu pretende concluir até outubro, isso poderia significar que nenhum banco irá falhar ou ser forçado a levantar grandes quantidades de capital novo.

Consequências limitadas ajudaram desacreditar testes anteriores do regulador financeiro da UE, a Autoridade Bancária Europeia (EBA) - uma das razões do BCE estar ansioso para mostrar que seu novo exercício será realmente difícil para os bancos da região.

Enquanto alguns analistas sugerem que uma falha pelo BCE de forçar o fechamento de qualquer banco da zona do euro após seus testes poderia prejudicar sua credibilidade novamente, muitos acreditam que é mais importante que o escrutínio do BCE crie um forte sistema bancário mais forte, algo que dados sugerem estar acontecendo.

O próprio presidente do BCE, Mario Draghi, destacou o progresso feito desde que souberam de seus planos e disse neste mês que está muito confiante de que o teste encontrará um sistema bancário mais forte do que antes.

(Por Laura Noonan)