Pasadena dá lucro à Petrobras, mas não foi bom negócio, diz CEO

terça-feira, 15 de abril de 2014 17:14 BRT
 

Por Gustavo Bonato

15 Abr (Reuters) - A refinaria de Pasadena, no Texas, envolvida numa polêmica relacionada aos valores pagos pela Petrobras, deu lucro no primeiro trimestre deste ano, mas não foi um bom negócio, disse a presidente da estatal nesta terça-feira.

Além do desembolso de mais de 1 bilhão de dólares na compra de Pasadena, a empresa ainda teve de fazer grandes investimentos em equipamentos e manutenção.

"Assim, o negócio originalmente concebido transformou-se num empreendimento de baixo retorno sobre capital investido", disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em audiência no Senado, em Brasília.

"Definitivamente não foi um bom negócio."

Durante a longa sessão de perguntas feitas pelos parlamentares, a executiva disse que Pasadena obteve lucro líquido de 58 milhões de dólares ao mês em janeiro e fevereiro deste ano.

A unidade nos EUA funciona com preços flutuando de acordo com o mercado, diferentemente do Brasil, onde o acionista controlador da Petrobras, o governo, evita reajustes de preços para limitar o impacto na inflação.

A divisão de Abastecimento da Petrobras tem registrado prejuízos bilionários nos últimos anos, uma vez que a empresa vende derivados no Brasil a valores inferiores aos de compra no mercado externo.

DESEMBOLSO   Continuação...

 
A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, participa de audiência no Senado, nesta terça-feira, em Brasília. 15/04/2014. REUTERS/Ueslei Marcelino