Petrobras apura contratos com envolvimento de ex-diretor detido, diz CEO

terça-feira, 15 de abril de 2014 13:16 BRT
 

15 Abr (Reuters) - A Petrobras viu com constrangimento a prisão do ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa em operação da Polícia Federal que investiga lavagem de dinheiro, e a empresa está investigando todos os contratos com o envolvimento do ex-executivo, disse nesta terça-feira a presidente-executiva da petroleira, Maria das Graças Foster, em audiência no Senado.

A presidente da Petrobras recebeu na sexta-feira a visita de um delegado e três agentes da Polícia Federal que pediram a entrega de documentos sobre uma contratação específica realizada pela estatal, informou a companhia em comunicado.

Fontes disseram à Reuters que a PF tinha ido à sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, para buscas de documentos no âmbito da operação Lava-Jato, que investiga lavagem de dinheiro.

(Por Gustavo Bonato em São Paulo)

 
Maria das Graças Foster, a presidente-executiva da Petrobras, chega para uma audiência pública conjunta no Senado. A Petrobras viu com constrangimento a prisão do ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa em operação da Polícia Federal que investiga lavagem de dinheiro, e a empresa está investigando todos os contratos com o envolvimento do ex-executivo, disse Foster nesta terça-feira em audiência no Senado. 15/04/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino